Ponta Porã (MS) e Pedro Jua Caballero (Paraguai): cidades-irmãs

Por Fausto Brites

A cidade de Ponta Porã (Ponta Bonita, em guarani), em Mato Grosso do Sul, faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Basta atravessar uma avenida – a Internacional – para o turista, a poucos passos no país vizinho, encontrar artigos das mais variadas procedências internacionais ou do fundo do quintal devido a forte ”indústria da falsificação”.

Nas calçadas, produtos diversos ocupam espaço (Foto: Eli Morais de Brites)
Nas calçadas, mercadorias diversos ocupam amplo espaço (Foto: Eli Morais de BritesOs produtos estão em grandes lojas – onde são vistos seguranças ostentando escopeta -, nas de menor porte – cujos proprietários geralmente são coreanos chineses -, nas calçadas onde barracas – dos nativos paraguaios – tomam quase todo o espaço do cliente e mesmo nas esquinas com ambulantes solitários.

Relógios, pendrives, aparelhos celulares, máquinas fotográficas, óculos de sol e até pomadas ‘afrodisíacas’’ são oferecidas nas barracas e também pelos camelôs. É bom lembrar que todo cuidado é pouco pois tais produtos não são confiáveis e podem representar para o turista a autocrítica do “por que eu fui cair nessa”.

Vale ressaltar que alguns estabelecimento acima de qualquer suspeita também podem significar dor de cabeça para os turistas mais afoitos que se iludem com preços baixos. A tal de garantia oferecida nem sempre existe e nota fiscal pode não passar de um simples recebido sem qualquer validade

Por isso, é preferível fazer as compras em locais conhecidos por sua seriedade e que costumam investir em publicidade seja nos outdoors, em revistas e jornais do Estado ou com informativos nos displays dos hotéis.O dinheiro do Paraguai é o Guarani, mas o turista pode comprar com o Real pagando a cotação do dia do Dólar, moeda apreciada em Pedro Juan Caballero.Q ue o cliente não assuste quando receber, como resposta, que determinado produto custa G$ 500 mil (quinhentos mil guaranis). Na verdade, o valor é equivalente a R$ 248,83 (cotação do dia 25 de outubro).

Produtos têm os presços em guaranis e o equivalente em reais (Foto: Eli dos Santos Morais_
Produtos têm os preços em guarani e o equivalente em real (Foto: Eli Morais de Brites)

Com relação às compras, é válido lembrar que, conforme orientação da Receita Federal, a cota permitida para compras é de US$ 300 ou equivalente em outra moeda. Importante também saber que existe quantitativo do que a pessoa pode trazer para o Brasil: 12 litros, no total, de bebida alcoólica; 10 maços de cigarros, contendo, cada um, 20 unidades; 25 unidades de charutos ou cigarrilhas; 20 unidades de pequenos presentes de valor unitário de US$ 5 desde que não haja mais do que 10 souvenirs idênticos e 10 unidades de outros produtos que não se enquadram na relação anterior, desde que não haja mais do que três unidades idênticas.

Cidades-irmãs

Distante de Campo Grande, capital do Estado, 350 quilômetros de estrada asfaltada, Ponta Porã é considerada cidade-irmã pelos moradores de Pedro Juan Caballero. Vale ressaltar que essa afinidade verifica-se até mesmo no que se relaciona a empregos. Muitos ponta-poranenses trabalham “do lado de lá” como há grande número de paraguaios que trabalham do ”lado de cá”.

Fotos: Fausto Brites

(Matéria publicada em 30 de outubro de 2013)